O juiz auxiliar da direção da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (Enamat), Celso Moredo Garcia, foi o responsável pela segunda atividade de integração do 23º Curso de Formação Inicial (CFI), iniciado na última segunda-feira (6), falando sobre o papel da Escola na formação profissional do aluno. O juiz explicou que o curso é uma etapa necessária para preparar os juízes para a vida profissional, na qual serão constantemente avaliados pelo Tribunal, pela Corregedoria, pelos advogados e pela sociedade.

Moredo afirmou que a Escola está em sintonia com uma nova visão do juiz. “A sociedade não quer uma autoridade acima do bem e do mal, alheia aos acontecimentos que o rodeiam. A sociedade quer alguém que resolva o conflito, e não o processo”, afirmou.

Dentre os novos saberes que são necessários para os juízes e que serão tratados no 23º CFI estão o relacionamento interpessoal e com a mídia, a gestão de pessoas, materiais e rotinas de trabalho, a efetivação do direito material reconhecido e, especialmente, a promoção da conciliação. Segundo o magistrado, o Curso de Formação trabalha em cima de competências profissionais que são definidas como o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes, que são compreendidos em termos de conduta e prática necessária para o exercício da profissão. “O que se faz na formação inicial é integrar os conhecimentos adquiridos na formação acadêmica com as competências profissionais necessárias para o exercício da magistratura”, explicou. As técnicas adotadas são baseadas na didática, interatividade, equilíbrio entre teoria e prática (dando mais ênfase à prática) e respeito à liberdade de entendimento e à convicção do aluno-juiz.

Fonte: Enamat

Av. Carlos Rodrigues da Cruz, s/nº - Capucho - CEP: 49081-015

Centro Administrativo Gov. Augusto Franco - Aracaju/SE

CNPJ 01.445.033/0001-08