Candidatos conhecerão notas no dia 05/11 em uma sessão pública, às 14h.

Terminou na última quarta-feira (31) a quarta etapa do I Concurso Público Nacional Unificado para ingresso na carreira da Magistratura do Trabalho. No total, 269 candidatos participaram das provas orais, que foram realizadas na sede do Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília.

Homens e mulheres disputam 132 vagas destinadas a juízes substitutos do trabalho que atuarão em diversas regiões do país. É a primeira vez que o concurso para juiz do trabalho ocorre de forma unificada. A seleção é promovida pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e pela Fundação Carlos Chagas (FCC).

Dever cumprido

O presidente do TST, ministro Brito Pereira, acompanhou o último dia de arguições dos candidatos. Para ele, a fase de exames orais foi “bastante trabalhosa” para os examinadores e os servidores que atuaram na organização das provas, mas a sensação é de “dever cumprido”. “Estamos a serviço da Justiça do Trabalho e nos preparando para o futuro, porque os candidatos que tiverem êxito no certame vão se tornar juízes substitutos e, depois, juízes titulares, desembargadores e futuros ministros do TST”, destacou.

O ministro fez ainda um agradecimento, na pessoa da servidora Janaína Luciana Gomes, chefe do Núcleo de Concurso e Remoção da Magistratura do Trabalho do CSJT, a todos os que atuaram nessa etapa do concurso.

Comissão

A Comissão Examinadora foi formada pelos ministros Lelio Bentes Corrêa, Vieira de Mello Filho, Walmir Oliveira da Costa e Augusto César Leite de Carvalho e do advogado Nelson Mannrich, representante da OAB. Eles avaliaram o domínio do conhecimento jurídico, a adequação da linguagem, a articulação do raciocínio, a capacidade de argumentação e o uso correto da língua portuguesa. Cada candidato foi questionado sobre temas variados por 60 minutos.

Para o ministro Lelio Bentes Corrêa, o trabalho foi prazeroso e gratificante porque permitiu verificar o grau de preparação e de dedicação dos candidatos. “Certamente aqueles que virão a ingressar nos quadros da Justiça do Trabalho vão trazer todas as qualidades de conhecimento jurídico, postura e compromisso com os direitos sociais necessários para valorizar ainda mais esse ramo tão importante do Poder Judiciário”, enfatizou.

O ministro Walmir Oliveira da Costa ressaltou a importância de o TST ter uniformizado os procedimentos para selecionar os novos magistrados do trabalho, o que permite economia de recursos materiais e financeiros. “Foi possível ter um controle muito maior tanto no que se refere ao método e à forma de arguição dos candidatos”, avaliou. “Houve também igualdade de oportunidade entre os candidatos, sem nenhum tipo de privilégio ou preferência. Não tivemos nenhum incidente nesses 60 dias de trabalho”.

Notas

Os candidatos saberão as notas da quarta fase na Sessão Pública de Divulgação das Notas das Provas Orais marcada para a próxima segunda-feira (5), às 14 horas. A sessão será transmitida ao vivo pelo canal do CSJT no YouTube.

O resultado oficial será divulgado no dia 7/11 no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho. Também será possível consultar as notas individuais dadas por cada examinador em link específico no site da FCC.

Quinta Fase

Na quinta e última etapa do concurso, os candidatos passarão por avaliação de títulos, que tem caráter apenas classificatório.

Fonte: TST

Av. Carlos Rodrigues da Cruz, s/nº - Capucho - CEP: 49081-015

Centro Administrativo Gov. Augusto Franco - Aracaju/SE

CNPJ 01.445.033/0001-08