Prêmio CNJ de Qualidade
Selo Sou 100% PJe
  • RSS
  • Youtube
  • E-mail
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Página Principal

O Núcleo de Segurança Institucional (NSI), subordinado à Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (TRT-20), é composto por agentes da Polícia Judicial do TRT-20. Tais servidores atuam na segurança do Tribunal, tanto no complexo da Justiça do Trabalho, em Aracaju, quanto nas varas do trabalho do interior do Estado.

Dentro do complexo da Justiça do Trabalho, o NSI opera no policiamento das adjacências do TRT-20. “Nós possuímos viaturas para realizar o policiamento ostensivo, visando a proporcionar uma maior sensação de segurança a todas as pessoas que buscam a Justiça do Trabalho, tais como advogados, reclamantes e reclamados”, informou David Bomfim, agente da Polícia Judicial do Tribunal.

Ocorrências 

Ainda segundo David Bomfim, há audiências que são mais sensíveis, por contarem com um grande número de pessoas ou por haver clamor da população, como no caso de uma audiência ocorrida recentemente na vara do trabalho de Maruim, que envolveu trabalhadores de uma colônia de pescadores.

“Na quinta-feira, 5/8, houve uma audiência com uma quantidade expressiva de pessoas. Na audiência anterior a essa, envolvendo o mesmo grupo, a juíza ficou bastante preocupada, porque houve manifestação na parte externa da Vara. Então, dessa vez, ela solicitou o nosso comparecimento”, disse o agente. 

David ressaltou que o NSI atendeu de pronto a solicitação da magistrada, enviando o Grupo Especial de Segurança (GES) para o local. “O GES é o braço armado do NSI, que tem um treinamento mais especializado para atender a situações específicas. Eles atendem às varas do trabalho do interior e fazem policiamento ostensivo, entre outros”, explicou.

NSI tem forte atuação na segurança do TRT-20

A juíza titular da vara do trabalho de Maruim, Cinthia Lima de Araújo, falou sobre a citada ocorrência, que ensejou o chamado do NSI. “Aqui, na quinta-feira, houve uma audiência atípica, que envolvia uma colônia de pescadores. Anteriormente a ela, havia acontecido outra audiência com os mesmos interessados que suscitou um clamor público em que cerca de 30 associados compareceram. Tendo isso em vista, o nosso diretor, João Vitor, e o nosso subdiretor, Thiago Costa Régis, solicitaram a presença do NSI do TRT-20”, disse.

A magistrada acrescentou que, antes de iniciar a audiência, houve uma reunião com os agentes da Polícia Judicial, na qual foram passados os protocolos de segurança. “Isso foi muito importante para a condução dos trabalhos, que ocorreram com a máxima tranquilidade, sem nenhuma intercorrência. A vara de Maruim agradece muito a presença deles. Haverá outra audiência desse tipo, que envolve a colônia de pescadores, e nós contaremos novamente com a segurança e a atenção que os agentes nos deram. Muito obrigada a Cleonâncio, David, Cândido e Antônio Jorge”, registrou Cinthia Araújo.

Por Moema Lopes (Ascom-TRT-20)