Os resultados obtidos pelo TRT da 20ª Região, no período acumulado de janeiro a dezembro de 2017, encontram-se disponíveis no site do Tribunal.

O resultado apurado pela unidade revela o desempenho positivo do TRT20, uma vez que grande parte das metas foram cumpridas.

Em relação a meta 1 do CNJ, que estipula o julgamento de 90% do quantitativo de processos de conhecimento distribuídos no ano corrente, o TRT atingiu o nível de 97,43% no 2º grau e 94,55% no 1º grau, superando a meta de 90%.

A meta 2 do CNJ, que propõe identificar e julgar, até 31/12/2017, pelo menos 90% dos processos distribuídos até 31/12/2015, também foi alcançada com êxito. O Regional atingiu o índice de 94,15% no 2º grau e 91,60% no 1º grau, enquanto a meta estipulada era de 90%.

Em relação à meta da execução, que prescreve a baixa de 90% do total de casos novos de execução iniciados no ano corrente, o Tribunal atingiu o índice de 92,19%, alcançando a meta.

A meta 6 do CNJ foi igualmente alcançada pelo Tribunal com o julgamento, em setembro de 2017, das duas últimas ações coletivas que se encontravam pendentes. A meta estipulava identificar e julgar, até 31/12/2017, 98% das ações distribuídas até 31/12/2014 no 1º grau e até 31/12/2015 no 2º grau.

A redução em 2% do acervo dos dez maiores litigantes em relação ao ano anterior, referente a meta 7 do CNJ, foi parcialmente cumprida. No 1º grau, o Tribunal alcançou o índice de 105,64%, superando a meta de 100,00% (equivalente à redução de 2% da base – apurada em 31/12/2016), enquanto no 2º grau o percentual foi de 62,92%.

Em relação a meta 2 da JT, que avalia o Índice de Execução do Orçamento Disponibilizado, o Tribunal atingiu o percentual de 72,97%, superando a meta proposta de 64,84%.

Desafios

A meta 3 do CNJ, que avalia o aumento do Índice de Conciliação na Fase de Conhecimento, e as metas específicas, referentes ao tempo médio de duração do processo em 1º grau na fase de conhecimento e o de duração do processo no 2º grau, representam os principais desafios em termos de metas estratégicas para o TRT no ano de 2018.

No índice de conciliação, o Regional atingiu 24,25%, ficando alguns pontos abaixo da meta estipulada de 28,53%. Em relação às metas específicas de duração do processo, os resultados apurados foram os seguintes: no 1º grau, a meta prescrevia a duração do processo em 192 dias, enquanto o resultado obtido foi de 225 dias; já no 2º grau, a meta era de 225 dias e o resultado do Tribunal foi de 268 dias.

Segundo a assessora de gestão estratégica, Mônica Oliveira Barreto, os resultados ajudam a nortear a revisão 2018 do Planejamento Estratégico Participativo. “É importante que todos conheçam os resultados reais para que possam fazer uma avaliação daquilo que representa os maiores desafios e daquilo que já conseguimos alcançar”, disse.

Av. Carlos Rodrigues da Cruz, s/nº - Capucho - CEP: 49081-015

Centro Administrativo Gov. Augusto Franco - Aracaju/SE

CNPJ 01.445.033/0001-08