Prêmio CNJ de Qualidade
Selo Sou 100% PJe
  • RSS
  • Youtube
  • E-mail
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Na tarde de sexta-feira, 10/6, 35 personalidades homenageadas receberam, no Tribunal Regional do Trabalho 20ª Região (TRT-20), a insígnia da Ordem Sergipana do Mérito Trabalhista (OSMT), como reconhecimento dos esforços laborais de pessoas ou instituições que se destacaram em suas atividades e profissões, nacionalmente ou no Estado de Sergipe.

Para abrir a solenidade foi realizada a primeira apresentação presencial do Coral 20ª Voz, do TRT-20, após período da Pandemia da Covid-19.

Em seu discurso de abertura, o presidente do TRT-20, desembargador Fábio Túlio Ribeiro, destacou a importância das escolhas e dos caminhos que o ser humano percorre ao longo da vida. “Os homenageados no dia de hoje são pessoas que já mostraram seu talento e desempenho nas diversas esferas da vida nacional e em particular de Sergipe, que afirmam a validade e validez da vida, a esperança no que está por vir. É justo comparar a realidade dos caminhos que tomamos, com as encruzilhadas que recusamos e que esta sirva, apenas, de aprendizado e exemplo para os novos caminhos e para as novas tomadas de decisão”, analisou.

Um dos homenageados foi José Fabiano Alves, de 85 anos de idade e 45 de carreira jurídica, que agradeceu pelo reconhecimento por seu trabalho realizado com muito afinco e sacrifício. “Não foi nada fácil. São 45 anos de profissão sempre procurando fazer o meu melhor para o cliente, ser honesto, o que para mim é a principal virtude de um advogado, a idoneidade. Conseguimos desempenhar o trabalho ao longo desses 45 anos, com muita satisfação, repleto de amigos que conquistamos. Não existe nada melhor na vida para mim, que completo 85 anos, que receber uma homenagem tão carinhosa e de tanto valor, não apenas profissional, mas também emocional. Agradeço a Deus e aos companheiros amigos que nos ajudaram a construir uma história, porque sozinhos não vamos a canto nenhum”, salientou.

Outra agraciada, foi a advogada Andréa Leite de Souza, que considerou o reconhecimento não apenas por seu trabalho, mas pelo de outras mulheres negras companheiras de profissão. “Hoje posso dizer que é um dos dias mais felizes de minha vida pessoal e profissional. Fico muito feliz não só pelo reconhecimento do Tribunal pelo meu trabalho desenvolvido ao longo de anos, mas também como mulher, advogada, como mãe, pelo exercício da advocacia. O reconhecimento do Tribunal foi uma das coisas mais brilhantes que podia acontecer na minha vida. Meu nome representa várias pessoas. Não fiz um trabalho sozinha, outras mulheres participaram de meu percurso profissional, negras também como eu. Fico muito lisonjeada de estar aqui”, reconheceu.

Ao final da solenidade, o presidente Fábio Túlio Ribeiro parabenizou a todos os justamente homenageados, dando ênfase que entre eles há duas terceirizadas bastante antigas na casa: Maria Mariete dos Santos, que trabalha no Tribunal há 34 anos, e Josefa Teles de Andrade, com 27 anos de TRT-20.

Texto: Tíffany Tavares (Ascom TRT-20)

Fotos: Tíffany Tavares e Moema Lopes (Ascom TRT-20)